Seja bem-vindo
Rio Grande,19/06/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Ique de la Rocha

RS por água abaixo

Em poucos dias nosso estado foi mais destruído que numa guerra.


RS por água abaixo

Ique de la Rocha


RS por água abaixo

Em poucos dias nosso estado foi mais destruído que numa guerra.


Por mais que se tente está difícil encontrar palavras para descrever o que está acontecendo com o nosso querido Rio Grande do Sul e o nosso povo gaúcho. Nunca se viu momentos tão difíceis como este. Mais de dois terços dos municípios foram afetados pelas tempestades, cheias que literalmente estão levando nosso estado por água abaixo.

Ninguém poderia prever uma catástrofe nessa intensidade. Por tudo o que está acontecendo, acreditamos que hoje a grande maioria das pessoas deve estar consciente da necessidade de preservarmos o  ambiente em que vivemos. Já faz algum tempo que sentimos os efeitos de fenômenos como o El Niño, o La Niña, cada vez mais intensos. Não foi o bastante para apoiarmos os ambientalistas. Ao contrário, muitos de nós em várias oportunidades chegamos a taxar de radicais esses defensores do meio ambiente e, em nome do progresso, chegamos a concordar com aqueles que diziam que a pior poluição era a miséria ou baboseiras desse tipo. E agora?

Jamais pensamos que as tragédias climáticas iriam chegar na porta de nossa casa. Pois elas chegaram arrombando as portas e, nessa questão, nada está tão ruim que não possa ficar ainda pior.


Desespero

É muito triste assistirmos a pessoas desesperadas no telhado de suas casas, vendo a água chegar próxima e esperando o socorro que não vem. Pessoas chorando por familiares que morreram ou estão desaparecidos. Comunidades inteiras ilhadas, sem comunicação e sem saber se vai ter abastecimento de alimentos em suas cidades. Famílias que levaram uma vida para terem uma casa bem montada, com conforto, vendo seu patrimônio também ir por água abaixo. Quantas famílias, de uma hora para outra, tiveram suas vidas viradas de cabeça para baixo? 


Água vai sair por aqui

Alguém ainda tem dúvidas que com a natureza não se brinca? E, para nós, rio-grandinos, dias difíceis se avizinham. Toda aquela água do centro do estado vai sair por aqui. O volume é enorme, bem maior que na famosa enchente de 1941. As populações ribeirinhas que se preparem e também as autoridades para darem o amparo necessário a quem for atingido pelas cheias. 

Provavelmente as ilhas serão as primeiras a sofrerem. E as milhares de casas nas margens da Lagoa ou do Saco da Mangueira. Assim como veremos atingidos os demais  municípios que margeiam a Lagoa dos Patos, como São José do Norte, Pelotas, São Lourenço do Sul...

Ao menos nós já estamos avisados com antecedência.


O dia seguinte

As chuvas e as enchentes ainda não passaram. Segundo a meteorologia as chuvas continuam nos próximos dias. Depois que o mau tempo passar, muita coisa terá de ser feita para recuperar os prejuízos. Tem pontes e rodovias a serem reconstruídas. Vamos descobrir se as empresas foram muito atingidas e, em caso afirmativo, se essa situação resultará em desemprego. Nosso estado é forte em agricultura familiar, que produz os alimentos que chegam à nossa mesa. Com muitas plantações embaixo dágua, o preço dos alimentos vai subir?


Cadê o agro?

Circulando na internet uma informação acompanhada de uma observação interessante. A informação, não dada pela grande mídia, é que o MST está distribuindo alimentos aos desabrigados, vítimas das cheias que atingem o Rio Grande do Sul. Até a sexta-feira já tinham sido distribuídas mais de 12 mil marmitas. A observação é que o agronegócio, que financiou a tentativa de golpe e churrascos nos acampamentos em Brasília, não mandou nenhuma carreta de alimentos para as vítimas das cheias. 

Isso que o agro é pop, dizem!   


Perguntar não ofende

Em dois anos o Rio Grande do Sul teve duas tragédias climáticas. Todo mundo se pergunta: a situação vai se tornar frequente? 


Contatos com a coluna pelo email: iquedelarocha@gmail.com



COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.