Seja bem-vindo
Rio Grande,23/04/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Ique de la Rocha

2º Cassino MotoFest é atração

Evento promete movimentar o balneário neste final de semana.


2º Cassino MotoFest é atração

Ique de la Rocha


2º Cassino MotoFest é atração

Evento promete movimentar o balneário neste final de semana.


É muito bom quando a gente constata que pessoas da terra continuam lutando para que Rio Grande se destaque. Nesta coluna estou me referindo aos organizadores do 2º Cassino MotoFest, que está acontecendo nos dias 1º, 2 e 3 de março na praça Dídio Duhá, no Cassino. O evento terá show de rock, churrasco do quilo liberado, prova da lenta, praça de alimentação e comércio de variedades.

No sábado, 2, a programação será a seguinte: 10h, abertura; 13h, banda Afude; 15h, Prova da Lenta; 17h30min, banda Serenna; 19h30min, banda Silvers; 21h, banda R88, Bugrão voz e violão.

No domingo, 3, às 13h30min apresentação da banda Conservatório; 15h30min, banda Groove Jane; 18h, banda Jacky Balla, Bugrão voz e violão. 

Por ser um evento para a cidade, o apoio dos patrocinadores é fundamental e eles merecem uma citação. São eles; Yamaha, Grupo Nissul Gala, Alisson Motos, Hotéis Atlântico, Léo Drinks & Garçons, Doce Intuição, Batata da Lis, Blues Berry, Class Burger, Mék Bom Lanches, Pipoca Premium, Rosso Moto Peças e Oficina, Musculomania, Auto Peças Curitiba, QG Pub, Ótica Confidere, Porto Jack, S.A Bier, Cassineira Cerveja Artesanal,  Praça Rio Grande Shopping Center e AMP Cassino. Apoio da Thetrue Tattoo.


Uma grande iniciativa

Numa época em que todos se queixam de crise e aqui no Rio Grande o clima mostra-se ainda mais pessimista, é obrigação de todos os rio-grandinos reconhecer o espírito empreendedor e mesmo bairrista dos responsáveis pelo Hospital Monporto, que nesta sexta-feira, 1º de março, iniciou as atividades.

Além de empregar 480 funcionários de forma direta, o estabelecimento hospitalar de Primeiro Mundo será referência no atendimento da saúde suplementar em 29 municípios da Zona Sul e Fronteira do Estado.

Esses empreendedores merecem todas as homenagens da comunidade.


Hospital de Cardiologia

Um amigo passou por uma situação bastante difícil e precisou ser internado no Hospital de Cardiologia. Continua sendo um hospital fantástico, referência na região e que recebe pacientes de vários municípios. O atendimento foi excelente e o amigo, depois da cirurgia de ponte de safena e alguns dias internado, já está em casa, motivado para essa nova fase da vida.


E o futebol?

O Gauchão continua sendo um torneio interessante para esse período de início de ano, em que os clubes iniciam os preparativos para enfrentar 2024. E hoje, com os jogos sendo transmitidos para todo o Brasil, o futebol continua sendo um grande meio de divulgação para uma cidade.

Após muitos anos fora da elite do futebol gaúcho, a cidade de Bagé, através do Guarani, volta para a elite do futebol gaúcho. Por lá os pecuaristas, a maioria torcedora do clube, se uniu e estão investindo no clube. Já me disseram que até o Galvão Bueno estaria contribuindo, mas não sei se isso é verdade. Sei que Hulha Negra é próxima a Bagé e que ele tem muitas amizades na Rainha da Fronteira.

Subir para a série A é muito difícil. No final, o campeonato da série B afunila muito e só dois sobem. Teve um período em que o próprio Brasil de Pelotas, com sua grande torcida, penou para subir. O Pelotas investe, mas há um bom tempo permanece na série B. Santa Maria tem procurado investir, especialmente o Inter SM, o Lajeadense chegou a construir um estádio novo, mas continua na mesma, que nem o Esportivo de Bento Gonçalves, que no passado era um dos “grandes” do interior.

De qualquer forma, Pelotas, Caxias do Sul, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Erechim, Bagé, Porto Alegre, Novo Hamburgo tem representantes no Gauchão. Santa Maria, Vacaria, Passo Fundo e outras praças importantes estão na série B e tem esperanças de subir em 2024. E Rio Grande, uma das cidades que mais gosta de futebol no Rio Grande do Sul? Nossos três clubes estão na série C, terceira divisão, porque não tem mais para onde cair, senão talvez estivessem na quarta ou na quinta divisão se elas existissem.

Não é fácil fazer futebol. Precisa de dinheiro, da união da comunidade, dos empresários. Um time no Gauchão já melhoraria o astral da cidade e, como disse acima, o futebol é um excelente meio para divulgar uma cidade. Quarta-feira passada o Inter jogou com o ASA em Arapiraca. E o Brasil todo ficou sabendo que essa cidade existe no interior de Alagoas.


Contatos com a coluna pelo email: iquedelarocha@gmail.com



COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.