Seja bem-vindo
Rio Grande,21/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Núcleo de Diversidade e Inclusão da SMEd realiza encontro formativo para monitores

O evento, que dá início aos eventos formativos do decorrer do ano de 2024, tem como tema os “Manejos Comportamentais com Estudantes com Transtorno do Espectro Autista – TEA


Núcleo de Diversidade e Inclusão da SMEd realiza encontro formativo para monitores Evento já foi realizado em anos anteriores. Foto: Divulgação

A Secretaria de Município de Educação (SMEd), através do Núcleo de Diversidade e Inclusão (NDI), promove, neste fim de semana, um encontro formativo para os monitores da inclusão atuantes nas escolas da cidade. O evento acontece no sábado, 13, na E.M.C.M Cipriano Porto Alegre em dois horários, visando atender toda a rede. Entre as 9h até às 10h30min as atividades serão realizadas com os profissionais dos polos 1,3,5 e 8. Após, entre às 10h40min até às 12h, serão atendidos os polos 2, 4, 6 e 7. 

O evento, que dá início aos eventos formativos do decorrer do ano de 2024, tem como tema os “Manejos Comportamentais com Estudantes com Transtorno do Espectro Autista – TEA”. De acordo com a secretaria, o objetivo principal do encontro é fomentar o conhecimento sobre o transtorno do espectro autista, manejos e habilidades necessárias do conhecimento técnico para o cotidiano escolar. As inscrições podem ser feitas pela plataforma Sympla, através do link: https://www.sympla.com.br/evento/formacao-dos-monitores/2420111

De acordo com a coordenadora do núcleo, Elisângela Macedo, comenta sobre a ação. “Foi aberto um edital no início do ano e, posterior ao edital, agora, como é de praxe, a gente vai começar os processos formativos com os monitores. Agora, faremos a primeira reunião deste ano, neste sábado, onde nós vamos reunir mais de 400 monitores”.

Ainda, ela destaca que o tema foi pensado especificamente nas particularidades da rede de ensino municipal. “Neste primeiro momento, nós vamos trazer palestrantes para falar sobre autismo, porque entendemos que a tipologia que os nossos monitores mais acompanham, a maior incidência de pessoas com necessidades especiais que a gente tem tido nas nossas escolas, são autistas. Então, é uma demanda que está bem significativa, então nós precisamos instrumentalizar esses monitores sobre como manejar, como atuar com esses estudantes”, finaliza a coordenadora.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.