Seja bem-vindo
Rio Grande,20/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Café com Z recebe deputado federal, Alexandre Lindenmeyer

“A nossa região está tendo um olhar que há muito tempo não tinha”, comenta Lindenmeyer, durante o Café com Z. Ao longo da entrevista, o deputado deu um panorama do seu primeiro ano de mandato e debateu as atuais demandas do Rio Grande e da região sul.


Café com Z recebe deputado federal, Alexandre Lindenmeyer

Na tarde desta sexta-feira, 15, o programa Café com Z, em O Litorâneo, recebeu o deputado federal, Alexandre Lindenmeyer. Durante a entrevista, o deputado deu um panorama do seu primeiro ano à frente da assembleia federal.

 “São 14 ou 15 projetos de lei da minha autoria, depois tem outras de com participações e nas comissões do trabalho e da pessoa idosa. O gabinete é muito frequentado, tem demandas de todo o estado e dentro daquele cenário que fizemos na eleição de próximo a 94 mil votos, sendo 54 mil fora do Rio Grande, nós recebemos demandas de todos os lados. Temos relação com o governo estadual e municipal, pois temos procurado fazer com que o gabinete seja uma extensão dos gabinetes municipais”, comentou.


Na ocasião, o deputado também falou sobre a destinação de emendas parlamentares que foram realizadas ao longo de 2023. Segundo o deputado, cada parlamentar possui um montante de R$27 milhões por ano para fazer a destinação. “Eu vejo que há uma distorção, no passado era um volume de recursos, mas nos últimos anos houve uma transferência de recursos para dentro do Congresso. Quem cabe fazer esse planejamento são os poderes executivos, mas dentro dessa distribuição, o nosso gabinete já fez distribuição de recursos a partir das demandas recebidas, procurando sempre seguir os critérios adotados, como 50% para a área da saúde, envio para as prefeituras. Por outro lado, recursos para a infraestrutura, educação e segurança. Dos 27 milhões por ano, praticamente todo o recurso estamos destinando”, explicou.


Auxílio para os pescadores


Durante o programa, o deputado recebeu um questionamento sobre um possível auxílio emergencial para os pescadores da região sul, uma vez que a categoria foi diretamente atingida com os eventos climáticos que assolaram a região.  “Nós fizemos uma conversa com o ministro da pesca, nós dependemos do presidente Lira para a definição da comissão e estamos correndo contra o tempo para vermos essa tramitação dentro da câmara com regime de urgência, e se tivermos dificuldade dentro da câmara, que venha uma medida por parte do governo federal. 


Construção da Termelétrica en Rio Grande

Um dos assuntos comentados ao longo da entrevista foi a construção da Termelétrica em Rio Grande. Ao longo deste ano, diversas reuniões foram realizadas com a Aneel para dar continuidade no projeto. Na última semana, o mesmo foi retirado da pauta. “Tramita uma demanda inicial e se estima que em fevereiro possa se ter uma decisão judicial, que vai demandar uma ação contra ou a favor da Aneel. As licenças pela FEPAM foram entregues em 2020 ou 2021, e isso tudo está sendo analisado. Nós estamos acompanhando a discussão”, destaca. 


Eleições Municipais 


Na oportunidade, um dos assuntos destacados foi o cenário para o pleito municipal de 2024. Lindenmeyer destacou que seu nome está à disposição para o Partido dos Trabalhadores, mas que, na sua visão, atualmente já está ocupando um cargo estratégico para o desenvolvimento da região. 


“Eu tenho acompanhado a discussão, tenho trabalhado com o deputado de forma republicana com o executivo municipal,  temos que saber trabalhar e encontrar as nossas pautas comuns, mas em ano eleitoral saber o que nos difere e ter a disputa natural que é da democracia, de forma humana e respeitável. O meu nome é sempre um dos nomes à disposição do partido, eu faço uma avaliação que hoje cumpro um papel estratégico. O Halley é um grande nome, é um nome que estou escutando com muita força na rua, mas não podemos esquecer o nome da Darlene, assim como o Dirceu e o próprio Rovam, a Denise, Regininha. Eu quero dizer que mais do que os nomes, tem que construir esse processo, debater com outros partidos para debater um plano de governo com as políticas nacionais que estão sendo retomadas”


Além disso, Alexandre Lindenmeyer também comentou sobre uma possível coligação do Partido dos Trabalhadores com o Janir Branco (MDB) para as eleições municipais. “Nós somos oponentes históricos, o Janir e o Fábio são de um segmento que sempre estivemos em lado dispostos na disputa, mas temos muitas coisas em comum em relação a temas e pautas. Eu digo que o Janir Branco possui uma história respeitável, vejo dificuldades de uma composição por conta dessas diferenças, mas na política temos sempre que estar abertos a discussão e diálogos, mas acho pouco provável que haja um avanço em uma decisão dessas”



Desempenho do Governo Federal


Na oportunidade, o deputado federal Alexandre Lindenmeyer foi questionado sobre o desempenho do governo federal ao longo de 2023. “Se nós formos avaliar o ano, foi um ano vitorioso para o governo, com o fato de termos uma base no congresso que é de centro-direita e extrema-direita, o governo Lula, ao longo deste ano, aprovou a retomada de praticamente 42 grandes projetos que no passado melhoraram a vida do povo brasileiro. Tivemos muitos programas que aprovamos no meio do ano e estão surtindo efeito agora. Em relação à articulação, o governo Lula possui sim dificuldades, mas no conjunto da obra, retomar todas essas políticas que acabam oportunizando algum resultado. A nossa região está tendo um olhar que há muito tempo não tinha”, comenta.


Implementação da Termelétrica em Rio Grande


“Tramita uma demanda inicial e se estima que em fevereiro possa se ter uma decisão judicial, que vai demandar uma ação contra ou a favor da Aneel. O grupo Bolonhesa tinha um prazo para entregar a energia e não entregou no prazo, pois havia ali uma exigência por parte do ministério público federal que houve mudanças no projeto. As licenças pela FEPAM foram entregues em 2020 ou 2021, e isso tudo está sendo analisado. Nós estamos acompanhando a discussão


Projeções para 2024

No fim do programa, Alexandre destacou suas projeções para o próximo ano de 2024 no Congresso Nacional. “Construir novas demandas, novos projetos de leis, estar representando os interesses do nosso estado, vereadores e prefeitos lá em Brasília. Trabalhar nas comissões, aprimorar a presença e a atuação. É uma experiência nova e ainda tem ajustes para serem feitos”, conclui. 


Confira a entrevista completa:








COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.