Seja bem-vindo
Rio Grande,19/06/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Lênin Landgraf

De presente para os trabalhadores, Eduardo Leite (PSDB) aumentará o valor da cesta básica

Mais uma vez, a conta pelos problemas financeiros do estado será repassada aos trabalhadores e trabalhadoras.


De presente para os trabalhadores, Eduardo Leite (PSDB) aumentará o valor da cesta básica

Lênin Landgraf

Mestre em História (UFPel)

leninplandgraf@hotmail.com 


De presente para os trabalhadores, Eduardo Leite (PSDB) aumentará o valor da cesta básica


Neste dia primeiro de maio, Dia Internacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras, o governador Eduardo Leite (PSDB) irá aumentar o valor da cesta básica. Visando recompor a arrecadação financeira do estado, Leite assinou decretos, que entram em vigor nesta quarta-feira (01/05/24), que cortam incentivos fiscais e impactam diretamente na mesa de todos os gaúchos. 

Mais uma vez, a conta pelos problemas financeiros do estado será repassada aos trabalhadores e trabalhadoras. As principais mudanças na tabela de impostos serão: alimentos da cesta básica, que hoje são tributados em 7% e passarão para 12%; o pão francês, nosso tradicional cacetinho, será tributado em 12%, mesmo patamar para o leite.  

Eduardo Leite tenta desde dezembro passado repassar a conta para o povo gaúcho. Em primeiro momento, o chamado “Plano A”, a proposta do governo era de aumentar o ICMS de 17% para 19,5%. Na época, o governo desistiu de levar o projeto a frente por falto de apoio.

 Agora, Leite novamente tentou reajustar o imposto, desta vez para 19%. Contudo, frente ao absurdo que mais um aumento de imposto representaria, ponderou o deputado Frederico Antunes (PP) – líder do governo – que o atual cenário não apresentava condições para aprovação do reajuste no ICMS. 

O novo recuo do governo se deu frente a posição dos parlamentares do PT, maior bancada de oposição, de votar contra o aumento de imposto. O presidente da Federasul (Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul), Rodrigo Sousa Costa, afirmou que o recuo do governo frente ao ICMS é uma “vitória da sociedade”. 

Por outro lado, o aumento na mesa dos gaúchos passará a ser sentido já esta semana. O corte de incentivos fiscais em um setor fundamental – o da alimentação – mais uma vez revela qual é a prioridade de Leite e seus aliados. Ainda, é preciso estar atento, pois fontes do governo revelam que o projeto de aumento de ICMS pode voltar a pauta ainda este ano. 

 




COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.