Seja bem-vindo
Rio Grande,20/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Ique de la Rocha

As homenagens no aniversário da cidade

As personalidades que ingressaram na Ordem de Silva Paes.

O pai de Isnard Peixoto com seu Ford 1929 em frente à Santa Casa. Ele iniciou as cirurgias em 1927.
As homenagens no aniversário da cidade O pai de Isnard Peixoto com seu Ford 1929 em frente à Santa Casa. Ele iniciou as cirurgias em 1927.


Ique de la Rocha


As homenagens no aniversário da cidade

As personalidades que ingressaram na Ordem de Silva Paes. 


Como sempre acontece no aniversário da cidade, a Prefeitura entregou a Comenda de Silva Paes e outras condecorações a homenageados especiais no dia 19 de fevereiro, quando Rio Grande completou 287 anos de fundação.

Fiquei sabendo por seu filho Eduardo que o Dr. Isnard Peixoto foi agraciado com a Comenda de Silva Paes. Decidi destacá-lo entre os homenageados, porque o Dr. Isnard, que vai completar este ano 95 anos de idade e reside na fazenda da família, no Taim, segue forte e lúcido e escreveu uma história muito bonita na Medicina, juntamente com seu pai. 

Em nome da família, Eduardo Peixoto agradece a Lauro Barcellos e ao prefeito Fábio Branco pela homenagem. “É uma linda história de medicina construída em nosso país!”, diz ele, em relação à atividade profissional de seu pai, que deu seguimento ao trabalho de seu avô, Isnard Poester Peixoto, também respeitado cirurgião.  

O avô, Isnard Poester Peixoto, formou-se na Universidade Federal do RS em 1927, enquanto o pai de Eduardo, Isnard Peixoto Filho, ingressou na URFRGS em 1948. Na época em que cursaram Medicina existiam apenas três universidades no Brasil: na Bahia, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul, sendo que a nossa foi fundada em 1898.

Devido às poucas universidades existentes dá para se imaginar que a concorrência para os cursos era enorme. Mesmo assim, o Dr. Isnard Peixoto Filho foi o primeiro colocado e somando os anos de atuação dele com seu pai foram mais de um século no atendimento à saúde do Rio Grande.  


Galvão e a Miss Brasil

Também muito merecida a homenagem ao narrador esportivo Galvão Bueno, da Rede Globo. O grande profissional da TV brasileira, e agora grande empresário, já mereceu a Medalha do Mérito Farroupilha, concedida pela Assembleia Legislativa, porque Galvão tem sido um dos maiores propagandistas do RS. E para nós, nesses últimos três anos, Galvão Bueno divulgou sozinho os Molhes da Barra mais que o poder público local fez em toda a existência daquela obra.

Também fiquei muito contente em ver a nossa Miss Brasil 2024, Maria Brechane, entre as homenageadas. Trata-se de uma celebridade rio-grandina, que lutou muito para chegar no topo e colocou Rio Grande em destaque nacional. Mereceu e merece todas as homenagens, até porque seu Reinado só acaba quando for eleita a próxima representante brasileira e, mesmo assim, nossa conterrânea será para sempre a Miss Brasil 2023.


Os agraciados

Aproveitamos para cumprimentar a todos os homenageados com a Ordem de Silva Paes, que foram os seguintes:

Grau de Comendador/Comendadora - Anita Gilda Hubner Bergmann (secretário de Estado da Saúde), Galvão Bueno, Isnard Peixoto Filho e Rudimar Tonini Soares.

Grau de Oficial – Sílvia Silva da Costa Botelho, Evanro Augusto, Marcelo André Carbonera Valente e Lígia Marques Furlanetto.

Grau de Cavaleiro/Cavaleira – Clóvis da Silva Klinger, Duda Keiber, Klécio Santos, Fernanda Salomão Hackbart, Maria Eduarda Brechane e Débora Nice Alencastro.


Contatos com a coluna pelo email: iquedelarocha@gmail.com



COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.