Seja bem-vindo
Rio Grande,19/06/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Moradores fazem fila para cadastramento no programa Volta por Cima

Nesta terça-feira, 21, diversas filas foram registradas nas sedes do CRAS do município. O programa Volta por Cima, do governo estadual, é destinado para pessoas em situação de pobreza ou extrema pobreza que foram atingidas pelas enchentes


Moradores fazem fila para cadastramento no programa Volta por Cima Foto: Juliana Pontes

Nesta terça-feira, 21, diversas filas foram registradas nas sedes do CRAS do município. O programa Volta por Cima, do governo estadual, é destinado para pessoas em situação de pobreza ou extrema pobreza que foram atingidas pelas enchentes ocorridas desde o início do mês no estado.

Desde o início da manhã desta terça-feira, 21, uma fila com dezenas de pessoas está ocupando a rua General Canabarro, no centro do Rio Grande. Os moradores aguardam na sede do Cadastro Único - que foi realocada para o prédio da escola Bibiano de Almeida - para efetuarem o cadastramento no programa Volta por Cima e realizarem a regularização do CadÚnico.  

Segundo o coordenador do CadÚnico, Sérgio Souza, na sede está sendo realizado o cadastramento e a regularização do CadÚnico, além do preenchimento da ficha socioeconômica para o programa Volta por Cima. Para organizar o atendimento,  estão sendo disponibilizadas 100 fichas por dia, visando garantir que todas as pessoas na fila sejam atendidas. 

"A gente transferiu a nossa sede da Osório, que está alagada, para cá, para dar atendimento ao pessoal. Distribuímos 100 fichinhas a partir das 8h da manhã, de segunda à sexta feira. A gente pede que o pessoal não venha todos no mesmo dia, porque a gente não tem pulmão para atender 600 pessoas por dia. Então, a gente está limitando 100 fichas para a gente dar atendimento de qualidade", comenta.

O programa Volta por Cima, do governo estadual, é destinado para pessoas em situação de pobreza ou extrema pobreza que foram atingidas pelas enchentes ocorridas desde o início do mês no estado. O benefício irá possibilitar um auxílio de R$2,5 mil, em parcela única, para famílias que possuem o CadÚnico.

Desta forma, Sérgio explica que a realização do cadastro não garante o recebimento do benefício, uma vez que os critérios serão avaliados pelo governo estadual.

"A gente preenche a fica, mas a avaliação não é nós que fazemos. Assim como qualquer outro programa social, a família preenche o Cadastro Único. Não quer dizer que ela vai receber benefícios que ela tenha solicitado, isso vai depender da avaliação que será feita através dos governos", explica Sérgio Souza.

O atendimento da sede do Cadastro Único está sendo segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. O prazo para regularizar o CadÚnico e inscrever-se no Programa Volta por Cima é de 30 dias. 


Endereços dos CRAS do Rio Grande

Os moradores que também desejam realizar o cadastramento e estão deslocados de suas residências, devem procurar a sede do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) de cada zona do município. 

Para a população em situação de pobreza ou extrema pobreza já inscrita no CadÚnico, no momento do atendimento, poderá ser solicitada a entrega de uma cesta básica. Nas sedes do CRAS, o atendimento também acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

CRAS Zona Portuária - rua João Alfredo, 532

CRAS Hidráulica - rua Altamir de Lacerda Nascimento, 904

CRAS Cidade de Águeda - rua Engenheiro Dante Dapuzzo, 343

CRAS Profilurb I - rua 6


Documentos necessários

Ao se deslocar para a sede do CadÚnico ou para alguma sede do CRAS, o cidadão deve ter em mãos os seguintes documentos: documento de identidade, cartão do NIS e comprovante de residência. 




Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.