Seja bem-vindo
Rio Grande,19/06/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Colorado vence o Delfín pela terceira rodada da CONMEBOL Sul-Americana

Agora, o Clube do Povo volta às atenções para o Brasileirão e Copa do Brasil, antes de viajar até a Bolívia, no dia 7 de maio, para encarar o Real Tomayapo


Colorado vence o Delfín pela terceira rodada da CONMEBOL Sul-Americana Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Com gols de Wesley e Rafael Borré, o Inter venceu o Delfín pela terceira rodada da fase de grupos da CONMEBOL Sul-Americana por 2 a 1, e agora ocupa a segunda posição do Grupo C da competição. Agora, o Clube do Povo volta às atenções para o Brasileirão e Copa do Brasil, antes de viajar até a Bolívia, no dia 7 de maio, para encarar o Real Tomayapo pela competição continental.

Apesar do amplo da partida com 71% da posse da bola na primeira etapa, o Inter acabou não conseguindo converter a sua superioridade em chances claras de gol.

Logo no início do confronto um movimento rápido do Inter, iniciado por Gustavo Prado com um giro e um passe vertical buscando Maurício, a bola chegou na ponta direita até Bustos, que cruzou para área e encontrou Borré, que concluiu de cabeça mas não conseguiu direcionar a bola.

Em seguida, um cruzamento de Fabricio Bustos deixou o goleiro Heras em apuros, quase causando uma situação de gol para Rafael Borré concluir. O time equatoriano aproveitava da permissividade da arbitragem e deixava o jogo bastante picotado com faltas até um tanto quanto duras.

Aos 9 minutos de jogo, Renê tentou um chute de longe, mas a bola subiu demais. Quando o Inter conseguiu acelerar as trocas de passe, sempre conseguia desencaixar a marcação do Delfín. Uma dessas situações quase resultou em um cruzamento perigoso de Wesley, mas Goitea cortou a jogada antes de Borré conseguisse aproveitar a chance criada.

Os donos da casa tentaram responder com um lançamento no comando de ataque para Alman, que foi derrubado por Gabriel Mercado. Cartão amarelo para o defensor colorado e na cobrança de falta cobrada por Goitea, a bola foi desviada por Borré na barreira e acabou saindo para escanteio.

O gol colorado começou a amadurecer a partir do meio da segunda etapa. Bruno Henrique tentou um chute de fora da área, mas a bola subiu demais. Poucos minutos depois, Wesley teve uma chance na área, mas a bola escapou um pouco dele e o goleiro adversário conseguiu segurá-la. Aos 27 minutos, Maurício quase marcou de fora da área, mas a bola passou rente ao gol de Heras.

Por fim, aos 34 minutos, o Inter abriu o placar após belo passe de Renê para Wesley sair cara a cara com Heras e tocar por baixo do arqueiro equatoriano. Inter 1 x 0 Delfín.

Logo em seguida, Borré teve outra oportunidade na área ao receber passe de Wesley, mas Heras fez uma grande defesa após o chute forte de perna direita do atacante colombiano.

Em resposta, Angulo avançou para o gol de Rochet, mas Thiago Maia fez um carrinho perfeito para bloquear o chute. Cuero tentou mais uma vez, mas Renê cortou firme.

Com isso, o primeiro tempo chegou ao fim com o Inter na frente no estádio Jocay.

No intervalo, o técnico Guillermo Duró fez uma mudança na equipe lançando o meia Tijanovich no lugar do volante Gaggi em busca de mais criação ofensiva, equilibrando mais o controle do jogo com o Internacional.

Com isso, o segundo tempo começou com Alman tentando um chute de longe, mas a bola foi por cima do gol de Rochet. Mas logo aos 5 minutos, Goitea cometeu pênalti após tocar na bola com a mão dentro da área ao tentar cortar um cruzamento de Bustos da direita. Na cobrança da penalidade, Rafael Borré marcou seu primeiro gol com a camisa colorada. Ampliando o placar da partida para 2 a 0.

Porém, a equipe equatoriana não demorou a reagir. Logo na saída de bola, após um cruzamento da direita, Luis Castro chutou sem chances para Rochet, diminuindo a vantagem do Inter. No lance, a equipe colorada reclamou de uma falta antes da finalização de Castro em Wesley, mas a arbitragem ignorou os apelos alvirrubros validando o gol equatoriano.

Borré participou de outra oportunidade de gol aos 9 minutos, ao fazer um pivô para Mauricio, mas o goleiro Heras mandou a bola para escanteio após o chute forte do meia colorado.

O jogo seguiu com chances de ambos os lados. E com as entradas de Lucca, Rômulo e Hugo Mallo, o técnico Eduardo Coudet soltou mais Fabricio Bustos ao ataque pela ponta direita e abrindo Wesley no lado oposto. Sendo assim, Lucca passou a atuar mais próximo de Rafael Borré no comando de ataque.

E o cria do Celeiro de Ases tentou um cruzamento após receber lançamento de Bruno Henrique na ponta direita e partir para cima da marcação, mas a defesa equatoriana cortou. Borré tentou novamente aos 22 minutos, mas a defesa bloqueou seu chute. Aos 32 minutos, após um belo lançamento de Robert Renan para Renê, a defesa equatoriana conseguiu cortar o cruzamento e Vitão cabeceou fraco para as mãos de Heras na cobrança de escanteio.

O Inter buscava ampliar o placar, mas o Delfín também tentava criar jogadas no contra ataque. Em um oportunidade, Rômulo afastou o perigo dividindo com firmeza à frente da zaga.

No entanto, a partir dos 40 minutos, Coudet sacou Mauricio para a entrada de Igor Gomes, fechando mais o time.

Após algumas tentativas de chuveirinho na área colorada, Cuero arriscou um chute aos 47 minutos, mas a bola subiu demais e foi para longe do gol. E antes do apito final, Lucca acertou um belo chute de fora da área, mas a bola explodiu no travessão. Com isso, o jogo chegou ao fim com a vitória do Inter em Manta.


Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.