Seja bem vindo
Rio Grande,17/08/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Yara Rio Grande realiza primeira operação de cabotagem de fertilizantes a granel do Brasil

Empresa enviará fertilizantes produzidos em Rio Grande (RS) para São Luís (MA), otimizando o potencial produtivo do Complexo e proporcionando ganhos logísticos e ambientais

Foto: Divulgação
Yara Rio Grande realiza primeira operação de cabotagem de fertilizantes a granel do Brasil


A empresa Yara, especializada em nutrição de plantas, iniciou, na segunda-feira, 01, o primeiro envio de
fertilizantes a granel via cabotagem do país. A companhia transportará, a
partir do seu píer próprio em Rio Grande (RS), 15 mil toneladas da linha de
fertilizantes especiais YaraBasa, composta por NP e NPK, para sua Unidade
Misturadora de São Luís (MA), atendendo assim aos agricultores da região do
Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), sobretudo da cultura de soja. A
embarcação navegará por toda a costa brasileira, sem escalas, e tem previsão de
chegada na capital maranhense em aproximadamente sete dias.   

“Este envio de
fertilizantes via cabotagem ao Maranhão traz diversos benefícios, como o acesso
aos agricultores das regiões Norte e Nordeste às linhas de fertilizantes
especiais da Yara, especialmente durante um momento crítico de rupturas nas
cadeias de fornecimento em razão da guerra”, diz Maicon Cossa, vice-presidente
Comercial da Yara Brasil. A região do Matopiba plantou cerca de 8,2 milhões de
hectares na safra 2020/21, segundo a Conab, e possui previsão de acréscimo de
área nesta safra que está se encerrando. “O mercado da Fronteira Norte é o que
mais cresce em termos de área plantada no país, e agora teremos mais uma opção
de abastecimento para a região, com um produto nacional. Hoje o local trabalha
majoritariamente com matéria-prima importada, então esta movimentação levará mais
uma opção de abastecimento de fertilizantes, ajudando na segurança da cadeia e permitindo
a aceleração e desenvolvimento da agricultura local”, confirma o executivo.

O transporte do
fertilizante via cabotagem além de ser uma operação mais vantajosa operacionalmente,
rápida e segura, também é mais sustentável. “Uma carga de 15 mil toneladas, por
exemplo, partindo de Rio Grande para São Luís, precisaria de 405 caminhões para
realizar o trajeto de mais de 3 mil km via rodovias, o que passa a ser feito em
aproximadamente sete dias por mar, com apenas um navio”, explica Maicon. De
acordo com o executivo, a cabotagem tornou-se uma opção viável devido aos
últimos avanços da BR do Mar, programa que visa equilibrar a matriz de
transporte brasileira, que, entre outras medidas, possibilitou a redução da
taxa AFRMM (Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Marcante) e desobrigou
a necessidade de frota própria para aderir à modalidade. “Em um contexto em que
a logística é um dos grandes desafios para a entrega dos fertilizantes para a
safra de verão, contarmos com uma nova modalidade de transporte é fundamental
para a segurança alimentar”, destaca.







Neste cenário, o
Complexo do Rio Grande, considerado o maior e mais moderno parque de
produção, mistura e expedição de fertilizantes da América Latina, e um
investimento de R$ 2 bilhões da companhia, torna-se um grande polo para a
empresa enviar soluções nutricionais especiais para os portos de todo o país,
via cabotagem, e ainda para outros países, via frete marítimo. Para otimizar a
operação local, a Yara instalou neste ano o shiploader, equipamento
que permite o carregamento a granel dos
fertilizantes diretamente para os navios, além de possibilitar o transbordo de
produtos entre embarcações, tornando a operação de píer ainda mais ágil e ampliando
o leque de localidades atendidas pela Yara a partir da unidade. 



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login