Seja bem vindo
Rio Grande,17/08/2022

  • A +
  • A -
Publicidade

Velhos Conceitos

A vida se renova, as verdades são reveladas. O mundo gira e o novo chega até nós. Você encontra este poema no meu livro FLOR DE HIBISCO, prefaceando o conto CONSCIÊNCIA TRANQUILA, premiado em 2005 no Concurso Literário Íbero-Americano da Fundação da BM.

Velhos Conceitos

VELHOS CONCEITOS


Não sei se um dia alguém lhe disse,

Mas, se eu não disser, será uma tolice!

Sei que você espera

Somente boas novas!

E diz que também supera,

Se a  boa nova for velha e não tão boa.

Não quero divagar à toa,

Mas vou declarar a verdade.


Eu vejo um mundo cheio de adversidade

Eu vejo uma vida que caminha.

E mesmo que não faça sentido, caminha.


Os dias passam,

Os destinos traçam

Surpresas e eventos.


Às vezes tudo é levado pelo tempo

No meio das verdades mentirosas

Que a humanidade desastrosa

Criou para aprisionar.


A arte de se libertar

Eis a questão.


Quando se vive o reinado do coração

Tudo se define

E a vida se redime

Dos tropeços da razão insana.


E o amor, que de nós emana,

Constrói o laço

De um nó perdido no espaço,

Velho e traiçoeiro abraço

Da humanidade perdida.


Você encontra este poema no meu livro FLOR DE HIBISCO, prefaceando o conto CONSCIÊNCIA TRANQUILA, premiado em 2005 no Concurso Literário Íbero-Americano da Fundação da Brigada Militar.



COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login