Não basta cenário

Não basta cenário

O Grêmio perde e se mantém no Z4

Por William Bielenki 26/09/2021 - 21:17 hs

     O cenário era favorável ao Grêmio. O Juventude ganhara do Santos e o Inter, do Bahia. O América havia empatado com o Flamengo. Bastava, assim, uma vitória para deixar a zona do rebaixamento. Embora o jogo contra o Athletico Paranaense fosse fora de casa, o adversário levaria a campo um time misto, focado em outra competição. O problema é que muitas vezes um contexto a favor gera acomodação... 

     No primeiro tempo, o Athletico se posicionou no campo de ataque e pressionou a saída de bola tricolor. O resultado foi um Grêmio encaixotado. O Vanderson ficou sobrecarregado e tomou decisões apressadas. O Alisson não o auxiliou nem na defesa nem no ataque. Os três volantes tricolores posicionados mais no centro do campo foram de pouca efetividade contra um adversário que iniciava suas tramas ofensivas pelos lados. E daí o Pedro Rocha ganhou a dividida num bote do Ruan, ninguém cobriu o zagueiro e o placar foi aberto para o Athletico. E se engana quem pensou que isso sacudiu o Grêmio. A acomodação persistiu e o segundo gol rubro-negro saiu da cabeça do mesmo Pedro Rocha, que antecipou o mesmo Ruan.

     A comissão técnica gremista só tentou algum fato novo após o intervalo: ingresso do Douglas Costa e do Léo Pereira. Porém, logo aos 10 minutos do segundo tempo, o ala direito athleticano se viu livre e colocou a bola na cabeça do centroavante posicionado entre o Rodrigues e o Ruan: 3x0. As linhas defensivas dos paranaenses postadas próximas uma da outra frustravam as investidas gaúchas, tanto que o gol do Thiago Santos, oriundo de bola parada, pouco efeito surtiu, logo sendo respondido pelo quarto gol do mandante (em mais outro ataque pelo lado esquerdo de defesa gremista, aparentemente em colapso). 

     O placar final, 4x2 para o Athletico, traduz-se num anticlímax ao torcedor gremista, repetindo o sabor amargo já experimentado em outras oportunidades neste campeonato, quando o time apresentava evolução e logo em seguida decaía. Mas o mais decepcionante foi a baixa rotação de um time descansado e que repetia escalação, focado numa competição somente e necessitado da vitória. O cenário até era favorável ao Grêmio; faltou utilizá-lo em seu favor.


@williambielenki



O Litorâneo não se responsabiliza pelos conteúdos aqui divulgados, sendo única responsabilidade de seus autores. Como espaço livre e democrático, as opiniões aqui expressas são unicamente de seus autores.