Ciúme saudável X ciúme exagerado

Ciúme saudável X ciúme exagerado

Se você já sentiu ciúmes de um familiar, amigo ou namorado, esse texto é para você!

Por Eduardo Johnston 27/06/2021 - 19:09 hs

Eu entendo que sentir ciúmes pode ser algo bem desagradável, principalmente se você não consegue se controlar e acaba tendo comportamentos que o prejudicam. Entretanto, é um sentimento natural do ser humano e você terá que aprender a conviver com ele mais cedo ou mais tarde.

 

Identifico o ciúme como um sinal de alerta. É como se nosso cérebro recebesse uma notificação de que algo não está indo bem ou como gostaríamos. Em muitos casos, pode ser um problema real, mas também em muitos casos, é um problema imaginário. Ou seja, você sente medo de perder alguém especial, um emprego ou um objeto para outra pessoa.

 

Provavelmente você já deve ter criado um problema imaginário na sua mente e, por conta disso, percebeu o sinal de alerta sendo ativado. De forma totalmente instintiva, o ser humano age para resolver e eliminar qualquer suposta ameaça que o torna inseguro ou desamparado.

 

A verdade é que o ciúme é visto de duas formas: uma prova de amor entre casais ou a demonstração de insegurança. E aí? Será que existe um ciúme positivo e um negativo? Saudável ou prejudicial?

 

De fato, existe o ciúme saudável. Ele é visto de forma aceitável e sadio, fazendo parte do cuidado e zelo por uma relação que depositamos importância. Da mesma forma, pode ser visto como protetor. O ciúme sadio não é possessivo e não costuma causar desentendimentos. Mas quando ele se torna exagerado?

 

Quem sente o ciúme em alta intensidade, observa que muitas vezes perde o controle e isso gera muita tristeza, culpa e desconforto. Frequentemente, o ciúme é fantasioso, irreal e delirante. Geralmente o ciúme é obsessivo e faz com que o indivíduo queira controlar a vida, o comportamento e os sentimentos de outras pessoas. Ele é causado por consequência de muita insegurança, baixa autoestima e ansiedade.

 

Observo que é muito comum identificar nesses indivíduos uma crença de que não merecem amor. Também identificamos desafeto, traumas e sensação de abandono. Portanto, é preciso rever seu passado para identificar o que gerou esses comportamentos prejudiciais de controle. Entretanto, quanto mais controle você tenta ter, mais afastará as pessoas do seu redor.

 

Com o diálogo, você consegue ser transparente e expor tudo o que incomoda você e o que pode ser evitado. Em alguns casos, ambos precisarão ceder para que haja harmonia no relacionamento.


Com a terapia, você pode restaurar sua autoestima, descobrir a origem do ciúme e aprender diversas técnicas cognitivas e comportamentais para lidar melhor com seus sentimentos. 


Portanto, a terapia pode ser uma ferramenta poderosa para ajudar você a lidar melhor com seus sentimentos, não permitindo que eles afetem seus relacionamentos. 



O Litorâneo não se responsabiliza pelos conteúdos aqui divulgados, sendo única responsabilidade de seus autores. Como espaço livre e democrático, as opiniões aqui expressas são unicamente de seus autores.